Quais são os principais polos de inovação no Brasil?

Quais são os principais polos de inovação no Brasil? Descubra agora!

pólos de inovação no brasil
6 minutos para ler

Existem vários polos de inovação no Brasil que trazem importantes contribuições para o desenvolvimento da tecnologia no país. Eles ainda não são avançados e amplos como o Vale do Silício nos Estados Unidos, mas são eficientes para motivar a criação de negócios no território nacional.

É importante conhecer esses polos para que você entenda melhor como eles motivam a pesquisa de inovações e a abertura de novas empresas. Leia a seguir o que são polos de inovação, sua importância, quais são os principais do Brasil e como funcionam as questões tributárias. Confira!

O que são polos de inovação e qual a sua importância?

Desde a década de 1990 o Brasil tem investido mais na formação de polos tecnológicos para elevar a competitividade de sua indústria no mercado internacional. Esses polos podem consistir em cidades que tomam medidas para incentivar a criação de empresas ou parques tecnológicos, como:

  • centro de pesquisa;
  • instituição de ensino universitário;
  • empresa atuando como incubadora e empresa incubada.

Um polo objetiva fomentar a inovação tecnológica por meio de um ambiente ideal para incubação de novas empresas, ou seja, trata-se de uma área ideal para que uma empresa seja aberta e se desenvolva.

Corporações de várias áreas podem aproveitar dos benefícios desses polos, como farmácia, engenharia, gestão ambiental, tecnologia da informação (TI), biomedicina etc. Além disso, elas podem ser caracterizadas como startups ou não — basta que elas contribuam para a competitividade da indústria nacional.

Quais são os principais polos de inovação no Brasil?

A maioria desses polos estão localizados no sul e sudeste do país, mas diversas outras regiões estão observando a importância desses locais e abrindo novos polos. Veja quais são as principais cidades, parques, locais e programas que configuram polos de inovação.

Recife — Porto Digital

Porto Digital é um parque tecnológico fundado no ano de 2000 e concentra empresas na área de TI, comunicação, economia e tecnologias em geral. Conforme a revista Época Negócios, esse parque é considerado o maior e rentável do Brasil pela Consultoria A.T. Kearney, já que conta com mais de 300 empresas, sendo que 88% delas são de pequeno ou médio porte.

Porto Alegre — TecnoPuc

O TecnoPuc é um centro de fomento à pesquisa, criado em 2001 na Pontificia Universidade Católica – PUC/RS, na cidade de Porto Alegre/RS. Nele há mais de 170 empresas, sendo que 70% são companhias de pequeno e médio porte nas áreas de ciências médicas, TI, videogames, hardware e física.

Além disso, as gigantes do mercado como Microsoft, Dell e HP trazem iniciativas em muitos setores, como eletroeletrônica, TI, comunicação e biotecnologia, impulsionando o surgimento de novos negócios.

Belo Horizonte — San Pedro Valley

Fundado em 2011, o San Pedro Valley é um parque que começou com encontros informais entre os representantes das empresas Beved, Deskmetrics, Hotmart e Everwrite para trocar experiências e ideias. Mas, com o transcorrer do tempo, o parque foi ganhando mais popularidade e recebeu até mesmo um escritório do Google.

Atualmente ele reúne mais de 300 empresas nas áreas de segurança, radiodifusão, eletromédico, insumos, informática, eletroeletrônico, prestação de serviços, dentre outras.

São José dos Campos — Parque Tecnológico

O Parque Tecnológico (PQTEC) foi criado no ano de 2009 e busca promoção e desenvolvimento de iniciativas nas áreas de TI e ciência geral. Sua finalidade é incentivar o empreendedorismo e abrigar mais de 300 organizações. Ressalta-se que nesse parque também estão presentes empreendimentos de grande porte, como Embraer, Boeing, Ericsson e Airbus.

Florianópolis — Capital da Inovação

O Estado de Santa Catarina tem mais de 20% de todas as startups do Brasil e a sua capital Florianópolis é o polo tecnológico da região. O município foi apelidado como Ilha do Silício e mantém um ambiente favorável para o desenvolvimento de inovações.

A cidade mantém ampla divulgação do incentivo, o que impulsiona a importação dos profissionais qualificados que buscam oportunidades de inovação.

O local também apresenta um parque denominado Sapiens. Criado em 2006, tem foco nos setores de saúde, TI, economia e energia. Com o tempo o parque se tornou um dos principais centro de referência em tecnologia.

Santa Rita do Sapucaí — Vale da Eletrônica (SINDVEL)

O Vale da Eletrônica ou SINDVEL é um polo conhecido por todo o mundo pelo elevado nível de desenvolvimento de aparelhos eletroeletrônicos. Hoje o local conta com 153 empresas e quase 15 mil colaboradores. As tecnologias criadas ou aprimoradas são exportadas para diversos continentes.

Campinas — Fundação UNICAMP

Essa fundação gera um grande número de disponibilidade de profissionais especializados nas áreas de física, química, ciência da computação, engenharia etc. Em razão da mão de obra altamente qualificada, muitas organizações como a HP, Samsung e IBM se instauraram na cidade para impulsionar inovações e o empreendedorismo.

São José dos Campos — ITA

O Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) é uma das entidades mais respeitadas do país quando se trata de novas tecnologias. Grandes corporações se instalam no local em busca de talentos, mas pequenas empresas ligadas aos ramos de TI, energia, defesa e engenharia espacial também têm seu desenvolvimento impulsionado.

Caxias do Sul — Programa Hélice

No segundo semestre de 2018, quatro grandes organizações denominadas Marcopolo, Soprano, Randon e Florense, que estão sediadas na Serra Gaúcha, criaram um programa chamado Hélice, que tem a finalidade de injetar mais inovação na economia nessa região.

Com a ajuda da ACE Startups, diversos negócios foram selecionados para apresentarem produções em soluções nos setores de Recursos Humanos (RH), logística e marketing, por exemplo.

Como funcionam as questões tributárias desses polos?

Um polo não se resume em um espaço destinado ao desenvolvimento do negócio. Também há legislações que contribuem e que visam fortalecer o crescimento do negócio. Para ajudar as empresas, os governos estaduais e municipais diminuem as alíquotas dos seguintes tributos:

  • imposto sobre serviços (ISS);
  • imposto sobre propriedade territorial urbana (IPTU);
  • imposto sobre a circulação de mercadorias e serviços (ICMS).

Por exemplo, uma cidade pode reduzir o ISS de 5% para 2%, bem como reduzir a alíquota do IPTU e taxas relacionadas aos imóveis destinados às empresas, fazendo com que elas sejam incentivadas a investir na região.

Os polos de inovação no Brasil são excepcionalmente importantes para o desenvolvimento da indústria nacional, já que há muitos incentivos para que os empreendedores abram ou invistam em novas empresas e tecnologias.

Para acompanhar mais conteúdos se conecte conosco nas redes sociais, em nosso: Instagram, Linkedin ou Facebook.

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-